Feeds:
Posts
Comentários

Archive for 26 de julho de 2015

…pois até quando o homem derradeiro
ocupar, só com sua finitude,
sua individuada solitude
e sua língua, um átimo rasteiro

da Terra, então é certo que a poesia
também habitará esses espaços
e seguirá os vacilantes passos
do anti-Adão, que uma Lilith poderia

vir a ser, percebendo em si o fim,
e depois que o respiro humano enfim
desabitar o orbe do planeta,

tanto faz que poemas sejam fósseis,
ou que as palavras tenham sido dóceis
e hoje sejam poeira de um cometa…

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: